Sobre

Manifesto Moda Sem Blablablá

Sobre Moda sem Blablablá - Bea de Luca

O Moda Sem Blablablá surgiu em 2010 em meio ao boom de blogs de moda da época. Durante dois anos, me dediquei a ele como um hobby, dividindo com meu trabalho “oficial” na empresa da minha família. O blog cresceu bem rápido e começou a exigir mais e mais dedicação. Então, no final de 2012, optei por desativá-lo porque não dava mais para conciliar as duas coisas. E eu não sei fazer as coisas mais ou menos. Perfeccionismo virginiano aquele. Ou é bem feito, ou nem faço. No final de 2016, me desliguei das atividades da empresa. Passei a auxiliar de fora, apenas na parte referente a comunicação e marketing e montei o meu “Ateliê de Ideias”, que explico melhor na seção “portfólio” aqui do blog. Nessa época, recebi um convite para falar sobre moda no rádio e decidi que era a hora de voltar com o MSB.

Também retomei porque estava sentindo falta de ver um pouco mais de realidade na moda. Apesar de eu ser fã de carteirinha de várias blogueiras, sinto um certo distanciamento. Não sou magricela. Sempre tive pernas roliças. Não sei fazer carão. Não sou milionária. Como glúten. E não tomo suco verde. Aliás, sou intolerante à frutose. Então aí meu amigo, já caem por terra milhares de alternativas para se ter uma alimentação leve. Tipo no Cara a Cara, quando a gente descobre que o personagem do outro é careca. Plac, plac, plac! E sobre quase nada. Sim, caros intolerantes ao glúten e à lactose, fiquem felizes porque tem gente pior do que vocês. “Ah, mas eu nem como muita fruta”. É? E suco, você toma? E vinho? E sorvete, picolé, iogurte? Barrinha de cereal? Fiquem felizes, sim. Até porque a indústria já tá pen$ando em vocês enquanto que para mim, não há alternativas. A não ser tirar todas as frutas da dieta, com exceção do limão. Há! Baita fruta, hein.

Mas voltando ao MSB. O objetivo aqui é fazer uma moda possível para pessoas reais. Por isso optei por fazer algumas fotos minhas usando as tendências. Para aproximar mesmo a moda da realidade. Até porque um pouco de estilo faz bem pra todo mundo. E quando a gente trata o se vestir com mais carinho, aquilo que antes era chato se torna divertido.

E não adianta vir dizendo que não gosta de moda e que moda é fútil. Blablablá! Saiba que a moda não nasceu com a mídia, não. E nem é fruto do capitalismo.  É apenas a organização das coisas que sempre existiram. O homem buscando se proteger e/ou transmitir mensagens a partir do que veste. Sabia que o olho gatinho da Cleópatra surgiu no antigo Egito para proteger os olhos do sol? E, me conta, você confiaria mais num advogado de terno e gravata bem alinhados ou num usando bermuda, camiseta e chinelos? Pois é. Resumindo, mesmo que você não queira, você vai transmitir uma mensagem com o que está vestindo. Ponto. Não é julgamento, não é fofoca, porque não é consciente. O ser humano capta a mensagem a partir do que vê. Simples assim. E você tem uma boa chance de passar a imagem certa se dedicar um pouquinho do seu tempo a se cuidar. É fácil. Eu garanto.

Em meio a estilo e tendências, resolvi juntar duas outras grandes paixões: as comidas e as viagens. Adoro cozinhar e divido aqui receitinhas bem simples, com poucos ingredientes para facilitar a vida de todo mundo, principalmente na hora de receber os amigos. E também conto um pouco dos lugares que visitei porque viajar e conhecer outras culturas faz um bem danado, né!

Seja bem-vindo ao (novo) Moda Sem Blablablá. E pode entrar em contato comigo para qualquer coisa: elogiar, sugerir, chamar para uma parceria e até pra criticar. Mas só críticas construtivas, por favor. Porque falar mal por falar mal, isso é só a raivinha do seu coração querendo sair para fora. E essa parte não me interessa. Estamos aqui para evoluir e nos divertir acima de tudo.

Beijos

Assinatura Bea de Luca Moda sem Blablablá